Bolsa Pampulha (2018/2019)

Bolsa Pampulha (2018/2019)


RESIDENTES:

Alex Oliveira
Davi de Jesus do Nascimento
Dayane Tropicaos
Desali
Gê Viana
Guerreiro do Divino Amor
Sallisa Rosa
Sara Lana
Simone Cortezão
Ventura Profana


PALESTRAS:

Vírgina de Medeiros
Júlia Rebouças
Rosângela Rennó
Mônica Hoff
Beatriz Lemos


SOBRE A EXPOSIÇÃO




O JA.CA, desde sua fundação, executa e gere projetos que se alinham em dois principais eixos: atividade de formação e educação em artes; e pesquisas em arquitetura, urbanismo e design. Entre 2018 e 2019, a Organização da Sociedade Civil foi selecionada pela Prefeitura de Belo Horizonte por meio de edital, lançado em julho de 2018, para atuar como parceira na produção do 33º Salão Nacional de Arte / 7º edição do Bolsa Pampulha, no Museu de Arte da Pampulha.

A partir de uma chamada aberta, lançada em dezembro de 2018, 10 artistas foram selecionados para compor o corpo de bolsistas desta edição do Bolsa Pampulha: Alex Oliveira, Guerreiro do Divino Amor, Davi de Jesus do Nascimento, Dayane Tropicaos, Gê Viana, Sallisa Rosa, Sara Lana, Simone Cortezão, Ventura Profana e Desali.

Nessa edição o JA.CA, junto à Fundação Municipal de Cultura, através do Museu de Arte da Pampulha, propôs uma programação aberta ao público com ações mensais. Oficinas foram conduzidas por artistas visitantes, e falas abertas pelas curadoras convidadas para a comissão de acompanhamento. As ações aconteceram entre o Museu de Arte da Pampulha, Casa do Baile e Casa Kubitschek.



BOLSA PAMPULHA

O Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte teve sua origem nos anos 1930 e, ao longo de oito décadas de existência, sempre com periodicidade bienal, foi se modificando. Em 2003, seu modelo foi transformado no Programa Bolsa Pampulha. A última edição foi a de 2015/2016.

Criado por Adriano Pedrosa, quando curador do Museu de Arte da Pampulha, o programa provoca discussão crítica sobre a prática dos artistas, propicia o intercâmbio cultural, experimentações e pesquisas entre artistas de uma nova geração, colocando Belo Horizonte nos importantes debates sobre a arte contemporânea.

Desde a sua criação, o Bolsa Pampulha tornou-se referência, projetando diversos nomes nacional e internacionalmente, como Cinthia Marcelle, Paulo Nazareth, Marilá Dardot, Janaína Wagner, Rafael RG, Marcellvs L, entre outros.


MUSEU DE ARTE DA PAMPULHA

Projetado para ser cassino no início da década de 1940, sob a administração do prefeito Juscelino Kubitschek, o “Palácio dos Cristais” foi o primeiro projeto de Oscar Niemeyer para o Conjunto Arquitetônico da Pampulha. Foi somente em 1957, 11 anos depois da publicação do decreto de lei que proibiu a prática e exploração de jogos de azar em todo o território nacional, que o cassino recebeu, oficialmente, uma função cultural.

Com o estímulo do empresário de comunicação e mecenas Assis Chateaubriand, foi criado o Museu de Arte da Pampulha, a partir da Lei Municipal nº 674, de 23/12/1957. Nessa época, as políticas públicas culturais em Belo Horizonte eram gerenciadas pelo então Departamento de Educação e Cultura, que se encarregava, entre outras competências, de administrar os Salões de Belas Artes.

Em 1969, ao passar a receber obras de artistas de todo o país, os Salões Municipais de Belas Artes passaram a ser denominados Salão Nacional de Arte Contemporânea de Belo Horizonte. Os melhores trabalhos eram expostos no Museu da Pampulha, que passava a incorporá-los ao seu acervo, formado hoje por cerca de 1.500 obras. Destacam-se trabalhos de Alberto da Veiga Guignard, Emiliano Di Cavalcanti, Ivan Serpa, Tomie Ohtake, Franz Weissman e Amilcar de Castro, além de uma significativa coleção de gravuras brasileiras, com importante produção de Oswaldo Goeldi. É um equipamento gerido pela Fundação Municipal de Cultura, único museu de arte do município.


COMISSÕES

Comissão de Acompanhamento

A Comissão de Acompanhamento foi composta por Samantha Moreira, representante do JA.CA, Beatriz Lemos, Julia Rebouças e Monica Hoff, profissionais convidadas e reconhecidas na área das artes visuais, e Augusto Fonseca, representante da Fundação Municipal de Cultura (FMC). O grupo acompanhou, por meio de encontros periódicos, o desenvolvimento do trabalho e atividades realizadas pelos bolsistas durante todo o período do projeto, assim como a elaboração do projeto expográfico e montagem da exposição.

Comissão Organizadora

A Comissão Organizadora foi constituída por Júlia Mesquita, representante do JA.CA, em conjunto com Augusto Fonseca e Sara Moreno, representantes da FMC. Foram responsáveis por verificar as inscrições; conferir a regularidade da documentação encaminhada; organizar todo o processo de distribuição dos documentos para os integrantes da Comissão de Seleção e Comissão de Acompanhamento; viabilizar a realização das reuniões para seleção dos candidatos inscritos; divulgar, através deste site, os resultados das respectivas etapas do processo seletivo, apresentando listagem dos bolsistas selecionados; e resolver quaisquer controvérsias ou pendências advindas do desenvolvimento das metas do Bolsa Pampulha 2018/2019.

Comissão de Seleção

A definição dos artistas que participaram do Bolsa Pampulha 2018/2019 coube à Comissão de Seleção, composta por Samantha Moreira, representante do JA.CA, Beatriz Lemos, Julia Rebouças e Rosângela Rennó, profissionais convidadas e reconhecidas na área das artes visuais, e Augusto Fonseca, representante da Fundação Municipal de Cultura, designados pela Presidente do JA.CA, Francisca Caporali, em conjunto com a FMC.

Coletivo Curador

O Coletivo Curador foi composto por Francisca Caporali, Mateus Mesquita e Samantha Moreira, integrantes do JA.CA, responsáveis por realizar encontros de orientação artística e técnica com os bolsistas, coordenar a equipe de produção do projeto, acompanhar as atividades de comunicação e o dia a dia das atividades de produção. Compuseram ainda a grade de programação e auxiliaram nas demandas técnicas das ações do projeto.



GALERIA DE FOTOS

Durante o período de realização do projeto, foram realizadas imersões com os artistas e Comissão de Acompanhamento, além de oficinas, palestras, mostras e falas abertas ao público com os bolsistas e artistas convidadas.



REGISTRO DAS ATIVIDADES NO YOUTUBE DO JA.CA

JA.CA – Centro de Arte & Tecnologia

JARDIM CANADÁ – Residências Artísticas | Oficina

Rua Vitória, 886

34000-000 . Nova Lima . MG

+55 31 3097 2322

info@jaca.center

BELO HORIZONTE – Escitório | Endereço Comercial

Rua dos Goitacazes, 103 – Sala 907

30190-050 . Belo Horizonte . MG

+55 31 3504 4565